14/04/2020 às 13h26min - Atualizada em 14/04/2020 às 13h26min

Universidade cede equipamento ao Lacen para realização de testes da Covid-19

Divulgação
 
O Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV) da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), em Lages, cedeu ao Laboratório Central de Saúde Pública de Santa Catarina (Lacen) um equipamento que será usado para a realização de testes da Covid-19. O envio ocorreu na manhã desta segunda-feira, 13. O transporte foi realizado pela Defesa Civil de Santa Catarina e o equipamento já está em uso no Lacen, onde ficará por tempo indeterminado, enquanto durar pandemia pelo novo coronavírus.

O Real Time PCR System (RT-PCR) pertence ao Laboratório de Análises Genéticas (DNA Udesc) e "é o principal equipamento usado para realização de diagnósticos de coronavírus", de acordo com o diretor do DNA Udesc, Altamir Guidolin. "É um equipamento de alto custo e a aquisição está bastante difícil, visto o aumento da procura no mercado internacional", explica.

Atualmente, o RT-PCR não é encontrado no mercado por menos de 50 mil dólares. No Laboratório de Análises Genéticas, o equipamento é usado na quantificação de DNA em identificação de genética humana e nos testes de determinação de paternidade, além de pesquisas científicas realizadas pela universidade.
 

DNA Udesc mantém funcionamento

Mesmo com a suspensão das atividades da universidade em função da pandemia, o Laboratório de Análises Genéticas continua funcionando, embora em ritmo mais lento. O DNA Udesc é o único laboratório público do Estado que faz testes de paternidade com análise de DNA.


Mais ações contra o coronavírus

A Udesc de Lages e seus servidores vêm atuando em diversas frentes para auxiliar no combate ao novo coronavírus. A instituição doou todo o estoque de álcool em gel para a Policia Militar e também a reserva de álcool 99,5% dos laboratórios para ser transformado em álcool 70%. Ventiladores mecânicos do Hospital de Clínica Veterinária também foram cedidos ao hospital Nossa Senhora dos Prazeres, de Lages.

Um grupo de servidores está produzindo face shields (protetores faciais) em impressora 3D e pesquisadores da universidade estão trabalhando para desenvolver um método rápido de detecção do novo coronavírus.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Contato direto
Comercial
Comercial