08/04/2020 às 13h25min - Atualizada em 08/04/2020 às 13h25min

Governo Municipal orienta população para uso de máscaras caseiras

Divulgação

 

Proteção individual é importante para evitar disseminação do coronavírus no município

A Prefeitura de Cocal do Sul por meio da Secretaria de Saúde iniciou uma mobilização para incentivar o uso de máscaras caseiras pela população. A campanha, por meio de redes sociais da administração pública, objetiva conscientizar os cidadãos a utilizarem equipamentos de proteção individual para evitar a disseminação do coronavírus no município. Até o dia de hoje (7), o município não possui nenhum caso confirmado para o covid-19. A equipe de saúde acompanha 1 suspeito, 53 monitorados e possui o registrou de 6 descartados.

A secretária de Saúde, Sinara Crippa Milanez explica que a intenção é estimular a produção de máscaras caseiras por haver escassez do produto no mercado. “A ação faz parte da política municipal de combate à Covid-19. Sabemos que a alta procura está fazendo com que haja falta de máscaras cirúrgicas em hospitais e unidades de saúde. Por isso, estamos seguindo as orientações do Ministério da Saúde e propondo que as pessoas façam suas próprias máscaras caseiras ou adquira-as de costureiras do município que estão se dedicando na confecção”, justificou.

A Secretária de Saúde afirma ainda que o acessório é indicado para todas as pessoas, de todas as idades. “Estamos num momento muito delicado, onde todos os cuidados devem ser redobrados. Aos poucos, os setores estão voltando a funcionar e o uso da máscara se torna ainda mais necessário”, afirma Sinara. 

 

Costureiras fazem máscaras de tecido para incrementar a renda e ajudar no enfrentamento da pandemia

Em tempos de coronavírus, o alto custo das máscaras cirúrgicas no mercado e o cenário de escassez do produto nas lojas e farmácias, as máscaras reutilizáveis de tecido estão sendo uma alternativa de renda para trabalhadores informais. Para amenizar a situação, costureiras de Cocal do Sul se dispuseram a produzir máscaras de pano e a vende-las  por um valor bem acessível. Os preços variam entre R$ 3,00 a R$ 5,00 cada.

Sem encomendas de roupas por causa do período de isolamento social, a costureira moradora do bairro Angelo Guollo, Albertina Alves, 61 anos, e a filha, Gabriela Alves Barbosa, 26, produzem máscaras personalizadas, com estampas de animais e lisas.  Elas encontraram na fabricação caseira dos acessórios de proteção uma alternativa para garantir renda e, também, ajudar as pessoas que não têm condições de comprar a versão tradicional do produto.

“Na verdade, a gente nunca imaginou que um dia pudéssemos fazer máscaras para lidar com um problema de saúde comunitário e passar por um momento tão difícil. Nós sempre trabalhamos com uniformes. Tudo começou depois de vermos uma postagem na rede social de uma senhora perguntando se alguém fazia máscaras de pano. E resolvemos tentar. Ela encomendou 10 unidades conosco e gostou. O trabalho foi se espalhando e hoje estamos atendendo estabelecimentos e empresas. Em menos de uma semana produzimos mais de 400 máscaras de tecido 100% algodão”, relata. 

Assim como Albertina, a costureira Rozelia de Oliveira, moradora do bairro Jardim das Palmeiras, também se dedica à produção de máscaras de tricolina.

"A minha filha, Amanda e eu sentamos às 7h e vamos até a meia noite na confecção das máscaras. Estamos com muitos pedidos em andamento. Nos últimos dias vendemos mais de 600 peças”, declara.

As máscaras produzidas pelas costureiras seguem a determinação do Ministério da Saúde para proteção contra o novo coronavírus.  Para ser eficiente, a máscara caseira precisa ter pelo menos duas camadas de pano. A proteção é individual. Não pode ser dividida com ninguém. As máscaras caseiras podem ser feitas em tecido de algodão, tricoline, TNT ou outros tecidos, desde que desenhadas e higienizadas corretamente. O importante é que a máscara seja feita nas medidas corretas cobrindo totalmente a boca e nariz e que estejam bem ajustadas ao rosto, sem deixar espaços nas laterais. O Ministério da Saúde também divulgou, na última semana, um manual indicando como fazer máscaras caseiras, basta acessar @minsaude.

Para a lavagem, é recomendado sabão ou água sanitária, deixando de molho por cerca de 20 minutos.

 

Monitoras do CRAS confeccionam máscaras para profissionais da saúde

O momento difícil de combate ao coronavírus no município também requer união e voluntariado. É com esse espírito que as monitoras dos grupos de mulheres de Cocal do Sul, coordenadas pela Secretaria de Assistência Social, reúnem-se todos os dias para confeccionar máscaras para os profissionais que atuam na Secretaria Municipal de Saúde.

Segundo a coordenadora do grupo, Lourdete Cechinel Maccari seis voluntárias ajudam nesta produção. “Estamos confeccionando em tecido TNT. Nesta segunda-feira (6), 1 mil itens foram entregues à secretaria de saúde. Estamos muito felizes em poder contribuir neste momento com nossos profissionais que tanto necessitam de proteção”, explica.

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Contato direto
Comercial
Comercial