24/02/2020 às 14h19min - Atualizada em 24/02/2020 às 14h19min

Agricultores tem na Pitaya uma fonte de renda

Decom Criciúma
Rica em vitaminas C, B1, B2, B3, minerais como cálcio, ferro e fósforo, a pitaya possui um alto teor de líquido e fibra, sendo aliada no combate de problemas intestinais, nesta época do ano ela se torna uma das frutas mais procuradas na região. Em Criciúma, são produzidas cerca de 12 toneladas da fruta em cada um dos nove hectares existentes no município.
 
Cerca de 10 agricultores cultivam a ‘Fruta do Dragão’, em comunidades rurais como São Roque, Verdinho, Vila Selinger e Capão Bonito. Eles recebem orientações por meio de cursos e encontros organizados pela Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri).
 
Desde 2014, o casal de agricultores Eliete e Renato Martinello, viram na Pitaya a oportunidade de ter uma renda extra. Atualmente são colhidas na propriedade cinco tipos da fruta. “Colhemos há pouco tempo a Pitaya Colombiana, com casca amarela e polpa branca. A vermelha, branca e a pink nós comercializamos nas fruteiras e pequenos mercados aqui no Capão Bonito”, explicou Eliete.
 
Na maioria das propriedades, há a possibilidade de as pessoas fazerem uma visita nas safras e efetuar a compra da fruta. Sua produtividade é alta, pois não sofre com o ataque de pragas nem com doenças. O custo de produção é baixo para o agricultor. Com isso, ele consegue ter lucro na venda.
 
Outros benefícios
 
Com época de colheita de janeiro a maio, a fruta pode produzir por 20 anos. Entre os principais benefícios da Pitaya estão: proteger as células do organismo, auxiliar na digestão e conter ômega 3, tudo por ser rica em antioxidantes que combate o câncer e doenças cardiovasculares.
 
Feira da Agricultura Familiar
Os munícipes poderão encontrar a fruta na primeira Feira da Agricultura Familiar de 2020, que ocorrerá no dia 12 de março no Paço Municipal Marcos Rovaris.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual melhor candidato?

55.0%
26.4%
18.6%