28/06/2021 às 18h00min - Atualizada em 28/06/2021 às 18h00min

Doar sangue: um ato de amor que pode salvar vidas

Celebrado no mês de junho, o dia do doador lembra este ato simples, mas de extrema importância para a vida.

Ana Paula Nesi
Foto: Mauricio Vieira /Arquivo Secom
Alguns minutos de seu tempo, que podem significar uma vida para outra pessoa. Assim podemos resumir o ato de doar sangue.
 
No dia 14 de junho, foi comemorado o Dia Mundial do Doador de Sangue e os Hemocentros, além de celebrarem a data em agradecimento às milhares de pessoas que de forma solidária preocupam-se em doar, também entraram em campanha para atrair ainda mais doadores para este gesto tão importante.
 
Conforme conta a responsável pelo setor de captação de doadores do Hemocentro de Criciúma, Maria Regina Boteon Buttner, com a chegada do inverno, o número de doações tende a reduzir e, desde o ano passado, a queda foi agravada com a pandemia. “Estamos na campanha Junho Vermelho já que é histórico que temos uma queda nas doações nesta época. E o sangue é só de humano para humano, nada substitui o sangue com a verdadeira eficácia que só o sangue tem”, afirma.
 
Regina conta que no momento, o estoque mais crítico é dos sangues de tipo A+, A-, O+ e O-, mas que toda doação é bem vinda. “A gente pede que as pessoas que tem boa saúde, tirem um tempinho e venham até o Hemosc fazer sua doação e assim estarão salvando vidas”, acrescenta.
 
Segundo dados oficiais do Hemosc, em toda Santa Caterina, neste ano, de 1 de janeiro até 11 de junho, participaram do processo 68.126 candidatos à doação, sendo que 59.174 bolsas foram coletadas. Neste mesmo período foram fornecidas 84.378 bolsas para transfusão.
 
Regina conta que o Hemosc de Criciúma tenta alcançar por dia, uma média de 80 a 100 coletas. “Claro que não é fácil, mas batalhamos para isso, já que para conseguirmos atender todas as solicitações, o ideal é que passem pelo Hemosc de 80 a 100 doadores por dia”, calcula a responsável pelo setor de captação de Criciúma.
 
Esse número é necessário, pois o Hemosc de Criciúma atende todos os hospitais de Passo de Torres à Imbituba. São 26 hospitais e clínicas na região que dependem das doações coletadas pela unidade criciumense.
 
 
 
UM DOADOR QUE SALVA ATÉ QUATRO VIDAS
 
O sangue tem como função realizar a manutenção da vida do organismo, realizando o transporte de oxigênio e gás carbônico, assim como de nutrientes, hormônios e anticorpos.
Dessa forma, quem doa sangue está ajudando a contribuir para a manutenção e ajuda no salvamento de vidas. Ao ser doado, o sangue é fracionado, com a bolsa de sangue total centrifugada e separada em até quatro componentes: concentrado de plaquetas, concentrado de hemácias, plasma fresco congelado e crioprecipitado.
 
Após o fracionamento, são realizados exames laboratoriais para determinar o grupo sanguíneo e detectar doenças transmissíveis. Por fim, a bolsa é liberada para a transfusão, que é quando o sangue é usado para pacientes que tiveram grandes emergências, como acidentes, hemorragias e cirurgias. Cada componente pode ser utilizado separadamente, podendo assim, salvar até quatro pessoas.
 

 
“A pessoa vem e doa o sangue e esse sangue é dividido em partes e um único doador pode salvar até quatro vidas. É importante que a pessoa faça a doação para que o Hemosc tenha sangue suficiente para atender todas as solicitações que chegam diariamente”, lembra a responsável pelo setor de captação de doadores do Hemocentro de Criciúma, Maria Regina Boteon Buttner.
 
A necessidade de sangue seguro é universal. O sangue é essencial para tratamentos e intervenções urgentes de todos os tipos, como acidentes, desastres, entre outros e pode ajudar pacientes que sofrem de condições de saúde com risco de vida, além de apoiar procedimentos cirúrgicos complexos. O sangue também tem papel essencial nos cuidados maternos e neonatais. Há pessoas que precisam deste líquido precioso durante toda a sua vida, como por exemplo, os portadores de talassemias e anemia falciforme.
 
 
 

 
Para doar sangue, a pessoal deve ter 16 ou 17 anos com acompanhamento de um responsável, ou entre 18 e 69 anos. Além disso, é preciso conhecer as normas específicas necessárias para realizar a doação em segurança.  Os critérios que devem ser respeitados são:
 
  • Estar em boas condições de saúde;
  • Apresentar um documento oficial de identidade com foto;
  • Pesar no mínimo 50 Kg;
  • Para a primeira doação, o limite de idade é de 60 anos;
  • Não estar em jejum antes da doação;
  • Não ter ingerido alimentos gordurosos antes da doação;
  • Ter dormido pelo menos 6 horas antes da doação;
  • Não ter ingerido bebidas alcoólicas nas 12 horas que precedem à doação;
  • Não fumar pelo menos duas horas antes da doação.
 
 

 
Alguns fatores podem impedir a doação de sangue para algumas pessoas. Para aqueles que tiveram hepatite após os 11 anos de idade, doar sangue só é possível após comprovar laboratorialmente o tratamento da hepatite A (IgM positiva). Além disso, não é indicada a doação para:
 
  • Quem apresenta exposição a situações de risco acrescido para doenças sexualmente transmissíveis nos últimos 12 meses;
  • Quem teve gripe, resfriado ou diarreia nos sete dias anteriores à doação;
  • Quem ingeriu bebida alcoólica nas últimas 12 horas anteriores à doação;
  • Quem usou alguma vez drogas injetáveis;
  • Quem apresenta algum ferimento ainda não cicatrizado;
  • Mulher que estiver grávida ou em período de amamentação (após o parto normal é necessário aguardar 3 meses e após cesárea, 6 meses);
  • Quem realizou qualquer exame ou procedimento endoscópico nos últimos 6 meses;
  • Quem realizou cirurgia por laparoscopia nos últimos 6 meses;
  • Quem fez tatuagem nos últimos 12 meses;
  • Quem realizou tratamento dentário recente (a pessoa pode ser impedida de doar por um período de 1 a 30 dias, conforme o caso);
  • Quem fez piercing nos últimos 12 meses anteriores à doação, (piercing localizado em área genital ou na boca, somente poderá ser liberada a doação após 12 meses da retirada);
  • Pessoas que já tiveram doença de Chagas;
  • Pessoas portadoras de HIV (AIDS);
  • Pessoas portadoras de HCV (hepatite C);
  • Pessoas portadoras de HBC (hepatite B).
 
OBS: Pessoas que tiveram Covid-19 precisam esperar 30 dias para poder doar sangue, e qualquer um que teve contato com casos positivados deve aguardar 14 dias.
 
 
COMO É FEITA A DOAÇÃO
 
Todo o processo da doação de sangue é realizado em cinco etapas e leva em média 55 minutos. O preenchimento da bolsa de sangue em si, leva em torno de 7 minutos. Um processo bastante rápido, e praticamente indolor, muito necessário que salva vidas.
 
 


 
  1. CADASTRO: na primeira etapa o candidato a doação, mediante apresentação de documento de identificação com foto, faz seu cadastro no sistema do Hemosc, informando endereço, contatos e outros dados.
 
  1. PRÉ-TRIAGEM: nessa etapa são feitos registros básicos como aferição de pressão, pulso, temperatura corporal, peso, altura e realização de testes de hematócrito e/ou hemoglobina.
 
  1. TRIAGEM: o doador responde perguntas sobre sua saúde atual e sobre os seus hábitos de vida e também assina um termo de consentimento.
 
  1. DOAÇÃO: é a hora tão esperada onde o doador doa cerca de 450 ml de sangue + 50 ml para realização de exames.
 
  1. LANCHE: o momento final da doação é onde o doador recebe um lanche e hidratação, enquanto fica em observação dentro do Hemocentro.
 
COM A PALAVRA: OS DOADORES
 
Com o slogan “A verdadeira nobreza está no Sangue" a rede Hemosc quer que a campanha deste mês de Junho mobilize a comunidade, para que todos reflitam sobre essa importante necessidade que é a doação desse suprimento para a vida. Um suprimento que só pode ser garantido por meio de doações regulares e voluntárias.
 
O vereador sulcocalense, Gilson Clemes conta que já é doador há mais de 20 anos. A primeira doação foi realizada em prol de um amigo que se acidentou. “Era festa do trabalhador e um amigo se acidentou na volta para casa. A empresa fez uma campanha e várias pessoas foram doar na época”, lembra Gilson que continuou doando após esse acontecimento. Para ele a importância de doar, é a vida. “Quem doa sangue, doa vida”, afirma. Aos 51 anos, Gilson diz que não pretende parar de doar tão cedo. Ato de generosidade que é repetido também pela irmã, Daiane Clemes e seu cunhado.
 


 
Rita de Cassia Consoni Colonhi tem 45 anos e é doadora desde 2012. “O que me motivou a doar foi a necessidade de a minha sogra na época ter feito uma cirurgia e precisado de sangue. Fui doar para ela e me senti maravilhada com este gesto”, lembra Rita, citando que desde então, sempre que pode, comparece no Hemosc para realizar sua doação. “Eu já realizei 23 doações. É gratificante fazer o bem. Doar sangue é um ato de amor por alguém que a gente nem conhece”, declara ela mencionando a frase tão conhecida que é “fazer o bem sem olhar a quem”.
 
Segundo o Hemosc, o intervalo mínimo entre as doações para homens, é de 60 dias (com até quatro doações no período de 12 meses). Para mulheres, o intervalo mínimo é de 90 dias (com até três no período de 12 meses).
 
QUERO DOAR. COMO FAÇO?
 
Se você se encaixa no grupo que pode doar sangue e tem esse desejo, é muito simples: basta agendar ou comparecer ao Hemosc mais próximo.
 
Aqui em Criciúma, o Hemosc tem agendado horários para as doações. A responsável pelo setor de captação de doadores do Hemocentro de Criciúma, Maria Regina Boteon Buttner, conta que os agendamentos visam evitar aglomerações já que vivemos em época de pandemia do novo Coronavírus. “A gente pede que as pessoas agendem seu horário para poder evitar aglomeração e controlar o fluxo de pessoas dentro do Hemocentro. O agendamento pode ser feito pelo site ou pelos nossos telefones”, declara.
 
Porém, Regina diz que em alguns horários específicos, a doação pode ser feita sem agendamento. “Se a pessoas estiver passando aqui na frente e quiser parar no momento e aproveitar que tem um tempinho, a nossa agenda é bem livre. Principalmente das 10h às 12h e das 16h às 17h é bem tranquilo e da de encaixar”, completa.
 

 
 
DÚVIDAS E AGENDAMENTO
 
Site Oficial: hemosc.org.br
Telefone para dúvidas: (48) 3444.7400
Para agendamento: (48) 3444 7410
Endereço: Av. Centenário, 1.700 Bairro Sta. Bárbara - Criciúma
 
 
 
HORÁRIOS PARA DOAÇÃO:
 
Segunda a sexta: 8h15 às 18h30
Sábados: 10/07/2021 - 7h30 às 12 h
                 14/08/2021 - 7h30 às 12 h
                 11/09/2021 - 7h30 às 12 h
                 09/10/2021 - 7h30 às 12 h
                 06/11/2021 - 7h30 às 12 h
                 11/12/2021 - 7h30 às 12 h
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Contato direto
Comercial
Comercial