25/02/2021 às 08h16min - Atualizada em 25/02/2021 às 08h16min

Vigilância Epidemiológica alerta para a vacinação contra a febre amarela

Em Cocal do Sul, as vacinas estão disponíveis nas unidades de saúde a toda a população, sem necessidade de agendamento

Foto: Divulgação.

 
Em meio à pandemia do coronavírus, é natural que algumas doenças menos comuns na região acabem ficando em segundo plano. É o caso da febre amarela, por exemplo, uma doença que historicamente compõe o grupo de doenças negligenciadas. Em Santa Catarina, entre os meses de julho de 2020 a janeiro de 2021, foram notificados 37 casos humanos suspeitos, sendo um caso confirmado até o momento, no município de Taió.
 
Em Cocal do Sul, a Vigilância Epidemiológica alerta para a prevenção da doença, que é causada por um vírus e transmitida por meio da picada de mosquitos. “O principal indicativo da circulação do vírus por uma região é a ocorrência de macacos mortos ou doentes, uma vez que esses animais são sensíveis ao vírus e não são vacinados”, explica a médica veterinária Mariana Feltrin Canever.
 
A médica veterinária acrescenta que assim como os seres humanos, os macacos também são vítimas da febre amarela, porém não transmitem a doença diretamente às pessoas. “Por esse motivo é bastante importante que perante o caso de um macaco encontrado doente ou morto, a Vigilância Epidemiológica do município seja notificada”, pontua Mariana.
 
No último ano, a Vigilância Epidemiológica de Cocal do Sul recebeu duas notificações relacionadas à suspeita de febre amarela em macacos. De acordo com a médica veterinária, em ambos os casos os animais foram encontrados mortos. “A Vigilância Epidemiológica realizou avaliação física do animal morto e colheita de amostras para exame, sendo que o primeiro caso deu negativo e o segundo caso se encontra em análise”, salienta.
 
Vacinação contra a febre amarela
 
A principal forma de prevenção contra a febre amarela é a vacinação. O município possui atualmente quatro salas de vacina, localizadas nos ESFs (Unidade da Estratégia de Saúde da Família) dos bairros Vila Nova, Jardim Itália, Jardim Elizabeth, além da Unidade Central. “A vacina contra a febre amarela é gratuita para toda a população e as salas de vacina permanecem abertas conforme o horário de funcionamento das unidades; não é necessário agendar a vacinação”, frisa a enfermeira responsável pela Vigilância Epidemiológica de Cocal do Sul, Gilmara Correa Viel.
 
Quem deve se vacinar?
 
- População em geral, entre 9 meses de vida até 59 anos de idade;
- Crianças menores de 5 anos devem tomar uma dose aos 9 meses de vida e um reforço aos 4 anos de idade;
- Pessoas com 60 anos ou mais podem tomar a vacina após avaliação de um profissional de saúde, levando em consideração a condição de saúde e a situação epidemiológica da doença.
“Apesar de estarmos passando pela pandemia de Covid-19, é de extrema importância nos mantermos alertas e não agir com negligência à suspeita de doenças como a febre amarela”, finaliza a médica veterinária.
 


Colaboração: Assessoria de Imprensa Prefeitura de Cocal do Sul
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Contato direto
Comercial
Comercial