14/12/2020 às 07h45min - Atualizada em 14/12/2020 às 07h45min

Prefeito Ademir Magagnin sugere aos municípios credenciar o Cisamrec ao Instituto Butantan para adquirir a Coronavac

Sugestão será feita aos prefeitos da associação para que o Consórcio se antecipe diante de toda legislação e o protocolo da Anvisa para que em fevereiro a região já possa adquirir as doses da vacina.

Foto: Divulgação.
“Os municípios catarinenses poderão ser um dos primeiros a receberem a dose da vacina contra o coronavírus”. Essa é a esperança do presidente da Amrec e prefeito de Cocal do Sul, Ademir Magagnin, depois de participar de ato de intenção de aquisição da dose no Instituto Butantan.
 
Magagnin foi um dos 12 prefeitos que integrou a comitiva liderada pela Federação Catarinense de Municípios (FECAM), que assinou, na quinta-feira (10), o protocolo de intenções com o Instituto Butantan para adquirir a vacina Coronavac. O ato aconteceu em São Paulo e permitirá que, após a aprovação da Anvisa, municípios catarinenses possam comprar doses da vacina independentemente do Governo do Estado.
 
A Fecam foi a primeira Federação de municípios do país a assinar um protocolo de intenções com o Instituto Butantan para adquirir as doses. Uma iniciativa extremamente necessária visando a saúde da população, segundo Magagnin. 
 
 “O Instituto Butantan possui hoje em torno de 10 milhões de doses prontas. “Assim que a Anvisa liberar a Coronavac,  São Paulo já tem um plano de vacinação e irá usar 9 milhões dessas doses. É claro que a produção não vai parar por parte do Instituto, por isso a nossa antecipação na intenção pela compra. Hoje, 11 Estados assinaram o protocolo no país. Nós fizemos isso por meio da FECAM que é um exemplo, pois abre as portas para que os municípios possam comprar suas doses”, afirma.
 
Durante a visita e formalização de intenção, os prefeitos puderam conhecer todo o processo de fabricação da Coronavac, as repartições de pesquisa e parte da equipe científica do Instituto. O diretor do Butantan ressaltou que todas as vacinas para a COVID 19 anunciadas até aqui visam proteger contra a doença e principalmente contra a gravidade e mortalidade dela. Ele explicou que em janeiro o Butantan poderá disponibilizar 46 milhões de doses.
 
“Foi uma viagem espetacular do ponto de vista científico. O Instituto Butantan não é só cobras, como costumamos ouvir. Ele produz sete tipos de vacinas e 12 soros fisiológicos. O Instituto realiza inclusive, a vacina contra a dengue que no ano que vem estará à disposição”, relata. 
 
PRÓXIMOS PASSOS NA AMREC

 
O prefeito e presidente da Amrec, Ademir Magagnin irá convocar para a próxima semana uma reunião com todos os prefeitos da região para sugerir a habilitação do CISAMREC (Consórcio Intermunicipal de Saúde) a realizar um cadastro com o Instituto Butantan.
 
“Acredito que quem estiver organizado e ser ágil vai conseguir a vacina antes. Quem não estiver vai para o fim da fila. Esse protocolo que assinamos possibilita a compra através da Fecam e das associações dos municípios. Nós precisamos adquirir uma quantidade necessária, pois o Governo Federal não vai mandar para todo mundo. A dose é mais barata que um teste e penso que os municípios já podem definir as suas compras. Cocal do Sul não poderá comprar sozinho, assim como os demais municípios, mas podemos habilitar nosso Consórcio para que se antecipe diante de toda legislação e o protocolo da Anvisa, para lá em fevereiro já podermos adquirir as doses”, finaliza.
 
A Fecam também solicitou audiência com o Governador Carlos Moisés para insistir na necessidade do Governo assinar o mesmo protocolo.
 
O prefeito Magagnin também foi recebido pelo Governador de São Paulo, João Dória onde pode entregar pessoalmente uma flâmula do município. O encontro ocorreu no Palácio dos Bandeirantes junto com a equipe de saúde do Estado.
 
“O Estado de São Paulo está muito organizado e possui uma equipe altamente qualificada e preparada. Nós tivemos a oportunidade de conhecer o cronograma de vacinação que se dará entre janeiro e março. Eles relataram sobe a quantidade de geladeiras necessárias, horário, funcionários, caminhão para transportar e policiamento. Tudo já preparado para a imunização. Um Estado que está bem à frente neste combate”, concluí.





Colaboração: Antonio rozeng - Assessoria de Imprensa da AMREC

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Contato direto
Comercial
Comercial