10/11/2020 às 11h08min - Atualizada em 10/11/2020 às 11h08min

"Dos candidatos que estão pedindo meu voto, para quais deles eu entregaria a chave da minha casa?"

O questionamento é uma reflexão exposta pela professora, jornalista e mestre em ciência política, Janete Triches, em transmissão ao vivo na noite desta segunda (9).

Ana Paula Nesi
Foto: Ilustração
“Quando os gregos inventaram a politica no século VIII a.C. eles deram para essa palavra o sentido de “instrumento para construção do bem comum”. É só isso que a politica é, ou seja, é tudo isso!”. Foi assim que a jornalista, professora e Mestre em ciência politica, Janete Triches definiu a politica na noite de ontem (9), em uma live promovida pelo Portal Cocal no Instagram.
 
Com o tema “A importância da consciência politica e valorização do voto”, a mestre expôs os principais temas de reflexão e debate. “Tudo que nós fazemos ou escolhemos não fazer, é uma ação politica”, afirmou, lembrando que a política começa com as nossas escolhas de participar ou, em se omitindo, deixar que outras pessoas decidam em nosso lugar.
 
“Não há a possibilidade da não escolha. Nossa omissão está abrindo espaço para que outros escolham, debatam e participem em nosso nome. Não existe a possibilidade de o ser humano ser neutro, pois ele vive em sociedade. A escolha dele será participar ou cruzar os braços e deixar que outros participem e escolham por ele” ressaltou Janete.
 
Ao votar branco ou nulo, é essa omissão que pode ser observada, segundo a mestre. “O voto branco ou nulo não serve para nada e se as pessoas soubessem na história no mundo e no Brasil, quantas pessoas lutaram, foram presas, apanharam e até morreram para termos direito ao voto, elas não teriam coragem de ir para uma urna votar branco ou nulo”, afirmou.
 
O Tribunal Superior Eleitoral de Santa Catarina explica que quanto aos votos brancos e nulos “A diferença entre eles é somente na forma de invalidar o voto, porque, na prática, possuem a mesma função. O único reflexo que podem trazer é a diminuição da quantidade de votos que um candidato precisa para ser eleito, pois só os que forem válidos serão computados. Dessa forma, o candidato que obteve o maior número de votos válidos será o vencedor, independente do turno”.
 
Além dos alertas, Janete também trouxe um lembrete de que o compromisso do cidadão não termina com o voto no domingo, pelo contrário, a responsabilidade começa no domingo, pois o eleitor deve fiscalizar, acompanhar, dar ideias, sugestões, para que os eleitos façam o melhor para a sociedade.  “O voto é um ato de extrema responsabilidade. O nosso voto no domingo vai decidir o presente e o futuro da nossa cidade, das nossas vidas e das gerações que virão depois. Dos candidatos que estão pedindo meu voto, para quais deles eu entregaria a chave da minha casa? Porque é disso que estamos falando, pois a cidade que moramos é a nossa casa em uma extensão maior”, finalizou Janete.
---------
Ficou com vontade de acompanhar esses e outros temas expostos na live?  Então acesso perfil do Portal Cocal no Instagram. A transmissão está salva no IGTV do @portalcocal.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Contato direto
Comercial
Comercial