27/10/2020 às 14h27min - Atualizada em 27/10/2020 às 14h27min

Daniela Reinehr assume governo de Santa Catarina interinamente

Ela deve ficar no cargo por até seis meses, enquanto Carlos Moises fica afastado até conclusão do processo de Impeachment.

Foto: Murici Balbinot/RCN
Na manhã desta terça-feira (27), a eleita vice-governadora de Santa Catarina, Daniela Reinehr, assumiu interinamente o governo do estado. Ela deve permanecer no cargo por até 180 dias, enquanto Carlos Moisés fica afastado para conclusão do processo de Impeachment que ocorre contra ele. 
Daniela é a primeira mulher na história a assumir o posto de Chefe do Poder Executivo e uma reunião com o colegiado catarinense marcou seu primeiro ato como governadora.
Em entrevista coletiva concedida a imprensa inda nesta manhã, Daniela afirmou que o governo manterá um dialogo com todos os setores de Santa Catarina. “Austeridade, simplicidade, integração, diálogo eficiência, desenvolvimento e legalidade são mais do que palavras, são compromissos neste governo”, garantiu ela.
 
Quanto as mudanças em sua equipe, a única novidade anunciada hoje, foi o nome do novo chefe da casa civil, que será o general do Exercito Ricardo Miranda Aversa. Segundo a governadora, outras mudanças devem ser anunciadas, porém sem “causar trauma nenhum ou instabilidade”.
 
 
Quando questionada sobre o processo de afastamento de Moises, Daniela, que é advogada, afirmou que não cabe a ela “julgar”, mas que acredita na justiça.
 

 
 “A gente dá início a um novo capítulo de uma história que começou a ser escrita quando chegamos a este governo. Daqui para frente, com certeza vamos conversar muito”, afirmou Daniela.


Sobre Daniela
 
 Daniela Reinehr tem 43 anos, nasceu em Maravilha, cidade localizada no oeste do estado. Quando criança se mudou para Florianópolis. Aos 18, foi cursar a faculdade de Direito em Tubarão. Um ano depois, ingressou na Policia Militar onde ficou por pouco tempo já que escolhe seguir carreira na advocacia.

A então governadora afirmou seguir a linha do presidente Jair Bolsonaro, inclusive no que diz respeito as orientações do governo federal para o combate ao covid-19. "A gente precisa cuidar dos doentes. Isolar os doentes e não os saudáveis”, declarou.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Contato direto
Comercial
Comercial