26/10/2020 às 08h05min - Atualizada em 26/10/2020 às 08h05min

Estado de emergência na Espanha e novas restrições na Itália para conter nova onda do Coronavírus

Governos buscam medidas para evitar que a doença alcance picos como os do início da pandemia em Março.

Foto: Cesar Manso/AFP
A Europa tem registrado um índice crescente de infecções pelo Coronavírus nas últimas semanas, o que tem levado alguns governos a readotarem politicas de cuidados. Foi o que aconteceu na Itália e Espanha neste domingo (26), onde os governos determinaram novas restrições e medidas para conter a doença.
 
Na Espanha o primeiro ministro Pedro Sánchez, anunciou estado de emergência que deve valer pelos próximos seis meses. Entre as medidas anunciadas está o toque de recolher em todo país (com exceção das Ilhas Canárias), entre as 23h e 6h e a permissão para que os governos locais apliquem outras restrições de movimento conforme necessário, como a proibição de reuniões que contenham mais de 6 pessoas e o fechamento do comércio.
A preocupação com o aumento de casos no país foi determinante para o anuncio das medidas. A Espanha registrou no último sábado (24), um total de 231 novos óbitos causados pela doença, este é o maior número registrado desde abril, quando 224 pessoas morreram no dia 29. No maior pico da doença, em 30 de março, 888 pessoas perderam a vida no país por complicações com o vírus.
A principal diferença desta segunda onda de casos é que mais jovens estão sendo infectados e por isso, menos mortes tem sido registradas. Mas especialistas ainda alertam para um possível novo colapso em alguns hospitais, caso a doença não seja controlada.
 
As restrições na Itália envolvem o fechamento de academias e o retorno de aulas virtuais para o ensino médio. Foram registradas aproximadamente 20 mil novas infecções em 24 horas, uma nova máxima no país.
A expectativa do premiê Giuseppe Conte, é que com as medidas restritivas, seja possível conter a nova onda da doença, para evitar um novo lockdown e para que o país "volte a respirar em dezembro".
Ficou proibido também, o atendimento em restaurantes e bares após as 18h, ficando liberado apenas para entrega de refeições e retirada no local, sem permanecia no ambiente. Os museus podem permanecer abertos, mas a orientação do governo é que a população permaneça em casa, o máximo possível.






Com informações: G1
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Contato direto
Comercial
Comercial