27/06/2020 às 11h27min - Atualizada em 27/06/2020 às 11h27min

Novos saques do FGTS: Trabalhador que não quer receber o dinheiro precisa avisar a Caixa 10 dias antes

Dinheiro será creditado em conta automaticamente se não houver a negativa do trabalhador.

Ana Paula Nesi
Foto: Divulgação.
     O governo liberou para saque emergencial, o valor de R$ 1.045,00 do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). O dinheiro é creditado automaticamente em uma conta poupança social digital. Caso o trabalhador não queira realizar o saque, é necessário que ele comunique a Caixa até 10 dias antes da data programada para o débito.
     O calendário de crédito e saque foi planejado de acordo com o mês de nascimento dos trabalhadores. Os que nasceram em fevereiro puderam recusar o saque até esta sexta (26), pois o crédito cai automaticamente em 6 de julho. Os que nasceram em março e vão receber o recurso em 13 de julho têm até 3 de julho para recusar o dinheiro. E, assim, sucessivamente. Veja calendário de saques abaixo:


         
     O cancelamento do saque pode ser solicitado através:
   
     Após verificar o saldo disponível, é preciso clicar em “Não quero receber”.
 
     Caso o crédito dos valores tenha sido feito na poupança social digital do trabalhador e essa conta não seja movimentada até 30 de novembro, os recursos serão retornados à conta do FGTS, devidamente corrigidos e sem nenhum prejuízo ao trabalhador, segundo a Caixa.
     Os pagamentos começarão a partir de segunda-feira (29) para os trabalhadores que nasceram em janeiro, e o crédito dos valores será realizado por meio de conta poupança social digital, aberta automaticamente pela Caixa em nome dos trabalhadores. Os recursos poderão ser usados apenas digitalmente no inicio. Saques e transferências a partir das poupanças digitais serão liberados a partir de 25 de julho, para os nascidos em janeiro, conforme calendário acima.
      O valor do saque não poderá ultrapassar o valor d R$ 1.045,00, independente de quantas contas o trabalhador possua.  Terão direito aos saques os trabalhadores que tenham contas ativas (do emprego atual) ou inativas (de empregos anteriores) do FGTS.
     O pagamento será feito priorizando a retiradas de valores de contas inativas, começando pelas de menor saldo, só depois e, se preciso que o dinheiro será retirado de contas ativas.



Fonte: G1
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual melhor candidato?

55.6%
25.2%
19.3%