Lista Telefônica
Lista Telefônica
Adicionar contato
Adicionar
Contato
Home >> Notícias

Legenda

Serra do Rio do Rastro recebe prova automobilística no dia 22 - 14/06/2018

Será a sexta edição do evento, primeira vez no Sul do país
 
Os apaixonados pelo automobilismo poderão acompanhar entre os dias 19 a 23 de junho o 6º Rallye Internacional 1000 Milhas Históricas Brasileiras. O trajeto esse ano irá mudar, isso porque o roteiro, que normalmente é realizado na região Sudeste do país, vem agora para o Sul do Brasil. Além de Curitiba e Rio Grande do Sul, Santa Catarina também faz parte do caminho e um dos trajetos escolhidos foi a Serra do Rio do Rastro, que receberá os veículos no dia 22. 
 
O diretor esportivo do MG Club do Brasil, Luís Cezar Ramos Pereira comentou que a prova envolve carros históricos. “São carros fabricados de 1919 até dezembro 1980. Além disso, tem no máximo 50 carros competindo. São seis anos realizando a prova no Brasil”, explicou. 
 
Pereira relatou que a prova iniciará no dia 19, com a concentração dos pilotos. “Sairemos de São Paulo, passaremos pelo Paraná, Santa Catarina e terminamos no Rio Grande do Sul”, detalhou.
 
A prova terá duas categorias: turismo e competição, sendo que 70% do Rallye participa da categoria de competição.
 
Nelson Piquet na competição 
 
O tricampeão da Fórmula 1 estará presente na competição. “Será a quarta participação dele na prova. Isso mostra toda a importância do Rallye”, comentou Pereira. 
 
O diretor esportivo explicou que durante um dia de prova é percorrido em média dez horas, mas existem algumas paradas pontuais. “As paradas são para abastecer e almoçar. A parada na Serra do Rio do Rastro será de 15 minutos, no máximo, para o pessoal ver o local”, finalizou.
 
O Rallye 1000 Milhas Históricas faz parte do calendário mundial da Federação Internacional de Veículos Antigos (FIVA), e está regido pelas regras da FIA-Historic. A participação de motocicletas clássicas segue a regulamentação da Comissão de Motocicletas da FIVA, que trabalha em conjunto com a Federação Internacional de Motociclismo (FIM) e com a Federação Internacional do Automóvel (FIA).
 
 
 
Fonte: Rafaela Custódio | Portal Engeplus